A crescente preocupação ambiental tem chamado a atenção para a enorme produção de lixo. Pensando nisso, em 2010, foi instituída, pela lei 12.305, a Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS), que são diretrizes de como o país deve tratar o seu lixo. O combate ao desperdício de materiais descartados a partir de coleta, tratamento e correto destino final dos resíduos, como o reaproveitamento, estão entre as medidas propostas pela PNRS.

Entretanto, no Brasil, das cerca de 100 milhões de lâmpadas produzidas anualmente, apenas 6% são recicladas ou descartadas em locais apropriados. Em outros países como Holanda e Alemanha o índice de reciclagem chega a 83% e 50%, respectivamente. Aqui, a maioria das lâmpadas descartadas é depositada de forma inadequada em lixões e aterros sanitários, o que pode levar a uma contaminação do solo e da água pelo mercúrio, componente tóxico. O contato do homem com tal substância também pode levar a intoxicações.

Assim, pensando nos benefícios ambientais, socais e econômicos, a Ampla Minas iniciou suas atividades na prestação de serviço de descarte, descontaminação e reciclagem dos componentes de lâmpada queimadas. Após serem coletadas, basicamente, separam-se os terminais, o vidro, o pó fosfórico e o mercúrio. Esse processo é feito por meio de equipamentos especiais e em ambiente controlado. Após a separação, os principais subprodutos recebem a destinação correta, sendo o alumínio e o vidro reaproveitados.

Também como parte do trabalho de Logística e Manufatura Reversa, para atender a demanda de seus clientes, a Ampla Minas também passou a coletar resíduos eletroeletrônicos, oferecendo soluções ambientalmente corretas desde a gerência até a destinação final no descarte.

A Ampla Minas que busca trabalhar de forma a minimizar os impactos gerados no meio ambiente através de seus processos de reciclagem de produtos, investiu em um novo equipamento que é capaz de recuperar o cobre de fios, cabos e chicotes automotivos, reduzindo a queima indiscriminada destes materiais.

O cobre nunca se joga fora, se utiliza, recicla e reutiliza facilmente e indefinidamente sem perda de qualidade ou de desempenho, não há diferença entre o material reciclado e o metal obtido da mineradora.